Documento único – Saiba tudo sobre o novo documento de identidade

Publicidade

Você sabia ou já ouviu falar que teremos um documento único aqui no Brasil que reunirá e substituirá todos os outros documentos que nós carregamos conosco atualmente? Se a sua resposta foi não, fique tranquilo. Contaremos tudo para você.

Você provavelmente já sabe disso, mas, em muitos países, especialmente os considerados de primeiro mundo, essa já é uma realidade presente, ou seja, para qualquer lugar aonde alguém vai, apenas um documento é levado. Isso é muito bom.

Publicidade

A possibilidade de cada brasileiro poder portar um documento único é um grande avanço e um enorme progresso. Sugerimos que você leia esse artigo até o final e descubra tudo sobre esse assunto. Te desejamos uma ótima leitura.

Fonte: Imagem do (Google)

Por que ter um documento único e quais as suas vantagens?

É claro que um documento único, sendo lançado nos dias de hoje em um país como o Brasil, deve trazer algum benefício para o país e para o cidadão, como um todo. Você imagina quais são eles?

O principal e o maior é aumentar a segurança contra fraudes de documentos, algo tão comum hoje em dia. A segunda é que, uma vez que o CPF seja o documento oficial, podemos deixar de lado aquele monte de documentos que antes tínhamos que levar.

No caso em questão, as informações de RG e CPF, entre outras estarão reunidas nesse documento único o que impede de uma pessoa gerar um RG em cada estado do país como acontece hoje.

Quais documentos o brasileiro deve possuir atualmente?

Você tem ideia de quantos e quais são os documentos que todo brasileiro deve ter? Não? Pois fique de olho no que segue abaixo e entenda por que é tão bom que um documento único seja criado.

Publicidade

Ao todo são 7 (sete) os documentos que todo brasileiro deve portar ou ter guardado consigo. Os 5 primeiros são: Certidão de Nascimento, RG (Registro Geral), CPF (Cadastro de Pessoa Física), Título de Eleitor e CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Outros 2 são: Carteira de Trabalho (CTPS) e Certificado de Serviço Militar (CAM), sendo este último exigido apenas para homens e homens trans. Ainda não se sabe quais são ou se realmente todos eles serão reunidos nesse único documento.

Até quando devemos emiti-lo e qual será o seu prazo de validade?

Esse novo documento único que virá a substituir alguns dos nossos atuais documentos tem um prazo bastante confortável para ser emitido. Não se preocupe! Você terá tempo de sobra para fazê-lo.

Até março de 2023 será o período que os órgãos emissores de cada estado terão para se adequarem à essa emissão. A renovação desse novo documento terá validade específica de acordo com cada faixa etária, conforme explicado abaixo.

Para cidadãos com idade entre 0 e 11 anos a validade é de 5 anos. Cidadãos com idade entre 12 anos e 59 anos, será de 10 anos a validade. Para pessoas com mais de 60 anos o documento terá validade indeterminada.

Como fazer para emitir o documento único e quando devemos fazê-lo?

Para emitir esse documento único, o cidadão deverá procurar um órgão emissor e apresentar a certidão de nascimento ou casamento. Nesse momento, após conferência, o órgão informa o prazo para retirar o documento físico (no papel).

Depois, se quiser o cidadão pode emitir a versão digital da nova carteira de identidade. Tanto a versão física (papel) quanto a versão digital são gratuitas. Veja agora o que irá constar nesse documento único:

  • O “brasão das armas” e a “inscrição” da República Federativa do Brasil
  • Identificação da UF (Unidade Federativa) que emitiu o documento
  • Identificação do órgão que emitiu o documento e o número do Registro Geral (RG)
  • Data de nascimento, nome completo, filiação, sexo e o local do nascimento
  • Dados relativos ao nascimento e/ou casamento, mediante as certidões apresentadas
  • Impressão digital, fotografia 3×4 e assinatura
  • Assinatura do dirigente do órgão emissor e a informação “válida em todo o território nacional”
  • Data de validade, local e a data em que foi expedido o documento
  • Novos elementos que permitirão a verificação da sua autenticidade: QR Code e MRZ

Existem informações que “poderão” constar nessa nova carteira de identidade. Você deverá informar na hora da emissão que deseja incluí-las. São elas: grupo sanguíneo e fator RH, se é doador de órgãos e informações particulares de saúde.

Quando a nova carteira de identidade ou documento único for emitido você precisará desse aplicativo

Guarde esse nome ou baixe agora mesmo o app “gov.br”, pois será com ele que você emitirá a sua versão digital da sua nova carteira de identidade. É claro que, se a emissão do documento é gratuita, para baixar o app também não custa nada.

Você pode (para não dizer deve) ir agora mesmo à loja de aplicativos do seu celular (Google Play Store se for Android ou App Store se for iPhone) e fazer o download. Depois é só aguardar a liberação para poder emitir o documento físico (papel).

Acesse nosso site e confira nossas dicas de cursos.

Muito bem! Agora que você já sabe tudo sobre o documento único que há poucos dias foi definido pelo Governo Federal, pode se preparar com tranquilidade para a sua emissão. Esperamos que tenha gostado das dicas. Boa sorte e até breve.

Publicidade